Menu

Rádio Sorocaba FM - (15) 99846.9800



"AUMENTA O VOLUME QUE A MÚSICA É BOA"

SOROCABA FM 


A RÁDIO DA CIDADE!


História Hoje

Nasce o príncipe Alberto Saxe-Coburgo-Gota, em 1819, na Alemanha


Amante das artes, o príncipe que ficou conhecido na história como o marido da rainha Vitória, do Reino Unido. Ele esteve à frente do reino enquanto a esposa estava grávida e fez contribuições importantes para organização dos palácios e do império. Saiba mais sobre o príncipe consorte do Reino Unido, nesta produção do História Hoje, de Beatriz Evaristo, com apresentação de Jéssica Gonçalves e sonoplastia de Messias Melo.

História Hoje
De Segunda a Sexta Feira as 10:00Hs da manhã na Rádio Sorocaba FM


Prova do Encceja é neste domingo (25)

 Os inscritos já podem consultar os locais onde farão as provas. A informação está disponível no Cartão de Confirmação de Inscrição, acessado na página do participante.
O Inep recomenda que os participantes levem impresso o cartão de confirmação de inscrição, disponível no site enccejanacional.inep.gov.br.

No canal do Inep, no Youtube, há um passo a passo, para que não haja dúvida em relação aos locais de provas, horários e demais informações importantes, sobre o exame.

O Encceja permite que os candidatos que não tiveram oportunidade de concluir seus estudos na idade apropriada, tenham a chance de conquistar a certificação no nível de conclusão do ensino fundamental ou médio.

Saiba mais. Acesse: enccejanacional.inep.gov.br.


Em pronunciamento, Bolsonaro fala em ‘tolerância zero’ na área ambiental

 O presidente Jair Bolsonaro realizou um pronunciamento em rede nacional de televisão na noite desta sexta-feira (23) para falar sobre os incêndios na região amazônica. 'Somos um governo de tolerância zero com a criminalidade, e na área ambiental não será diferente', disse.

Nas Redes Sociais, Jair Bolsonaro acusou o presidente da França, Emmanuel Macron, de disparar fake news a respeito da Amazônia.
Lamento a posição de um chefe de Estado, como o da França, se dirigir ao PR brasileiro como "mentiroso". Não somos nós que divulgamos fotos do século passado para potencializar o ódio contra o Brasil por mera vaidade. Nosso país, verde e amarelo, mora no coração de todo o mundo, disse Bolsonaro.


Por Roberto Neander
Radio Sorocaba FM
WhatsApp (15) 99846.9800
www.radiosorocabafm.com.br

Incêndios na Amazônia

 A Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) divulgou na noite desta quarta-feira (21/08) imagens de satélite que mostram uma nuvem de fumaça sobre os Estados de Amazonas, Mato Grosso e Rondônia. Por sua vez, o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) apontou um crescimento de 83% nas queimadas desde o início de 2019, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O Brasil está sob intensa pressão internacional por conta das queimadas na Amazônia. Esta época é, naturalmente, de incêndios na região, mas os dados mostram que eles estão acontecendo em números acima dos esperados.

Sem provas, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) chegou a dizer que ONGs poderiam estar causando os incêndios na região, o que não encontra base na realidade.


Secretário-geral da ONU está preocupado com queimadas na Amazônia
Ministério do Meio Ambiente criará força-tarefa para atuar na região


O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmou hoje (22) por meio de sua conta de Twitter que está "profundamente preocupado" com os incêndios na Floresta Amazônica. “No meio da crise climática global, nós não podemos esperar mais prejuízos à maior fonte de oxigênio e biodiversidade. A Amazônia deve ser protegida”, disse o secretário-geral.

Força-tarefa

Nesta quinta-feira, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, confirmou que a pasta pretende criar a Força-Tarefa da Amazônia, da qual devem participar outros ministérios e entidades do governo e empresas que atuam na região. A informação foi divulgada no mesmo dia em que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) publicou edital no Diário Oficial da União para chamamento público de empresas especializadas no fornecimento diário por imagens de satélites de alta resolução espacial para geração de alertas diários de indícios de desmatamento.
Nuvens de fumaça durante um incêndio em uma área da floresta amazônica perto de Porto Velho, Estado de Rondônia, Brasil, Brasil, 21 de agosto de 2019. REUTERS / Ueslei Marcelino
Nuvem de fumaça durante incêndio em área da Floresta Amazônica perto de Porto Velho, em 21 de agosto de 2019. - Reuters/Ueslei Marcelino/Direitos reservados

O texto do edital diz ainda que o Ibama vai combater o desmatamento ilegal na Amazônia Legal de forma preventiva ou, no mínimo, contemporânea, para que seja possível interromper a ação criminosa e não permitindo a evolução e consolidação da ocorrência do ilícito.

O documento, assinado pelo diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Olivaldi Alves Borges de Azevedo, diz que a medida justifica-se pela “busca de uma solução viável e operacional para atuação mais eficiente, eficaz, efetiva e com maior celeridade na gestão das ações de fiscalização ambiental no combate ao desmatamento ilegal e exploração florestal seletiva ilegal na região Amazônica”.
Queimadas

Hoje  o presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer que as queimadas na Amazônia são criminosas e que organizações não governamentais (ONGs) podem estar por trás dos incêndios. “Pode ser fazendeiro, pode, todo mundo é suspeito, mas a maior suspeita vem de ONGs”, disse, ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta quinta-feira.

O presidente ressaltou que o governo está investigando o crime, mas que não existem provas de quem está provocando as queimadas. “A Amazônia é maior do que a Europa, como vai combater incêndio criminosos nessa área? E é criminoso, mas você não vai pegar quem está tacando fogo lá, só se for em flagrante”, disse. “É um indício fortíssimo de que são ONGs. Não se tem prova disso, se vocês não pegarem em flagrante quem está queimando e buscar quem mandou”, acrescentou.
Seca e calor

O ministro Ricardo Salles sobrevoou ontem (21) à tarde algumas regiões de Mato Grosso para acompanhar o combate a queimadas no estado. Segundo o ministro, a maior parte dos focos de incêndio está localizada na área urbana. Salles destacou que, dos 10 mil hectares de área que foram queimados, cerca de 3 mil estão localizados na Chapada dos Guimarães.

Segundo o ministro, o governo federal vai apoiar todos os estados que precisarem de reforços federais em função das queimadas. Mais de mil brigadistas do Ibama e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio ) estão atuando para conter as chamas em regiões críticas.

Salles destacou que o que ele verificou foi que a maior parte dos focos de incêndio é proposital, em áreas de concentração de lixo, o que é “muito ruim”. “A maior concentração de focos aqui na região está em perímetro urbano, (...) razão pela qual essa concentração de fumaça na cidade.”

Apenas na Chapada dos Guimarães, segundo o ministro, atuam 69 brigadistas do Ibama e mais de 20 membros do Corpo de Bombeiros do Estado de Mato Grosso. O fogo teria se proliferado muito rapidamente, em apenas um dia, em razão do calor, da baixa umidade e do vento forte, de acordo com o ministro.
Por Roberto Neander
Repórter Rádio Sorocaba
WhatsApp: (15) 99846.9800
www.radiosorocaba.com.br


Jornal O Globo

Trump diz que EUA não precisam da China e pede que empresas americanas deixem o país

Senadores articulam veto ao projeto de lei de abuso de autoridade

Senado derruba obrigatoriedade do trabalho aos sábados e domingos da MP da Liberdade Econômica

Senadores pedem impeachment do Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

Câmara e Senado aprovam porte rural de arma de fogo e projeto vai à sanção Presidencial


Por Roberto Neander
Repórter Rádio Sorocaba
WhatsApp: (15) 99846.9800
www.radiosorocaba.com.br



Tenha também o seu site. É grátis!